Dia Internacional do Voluntariado

Dia Internacional do Voluntariado

05 de dezembro de 2018

Esta data foi proclamada pelas Nações Unidas em 1985, para incentivar e valorizar o serviço de voluntariado em todo o mundo.

O voluntariado é um ato de cidadania que devia fazer parte do desenvolvimento integral de todos os indivíduos. Se assim fosse, poderíamos estar mais confiantes na formação das nossas crianças e jovens; voluntários em potência. Estes, exerceriam o ato cívico de serem solidários e de beneficiarem a comunidade, com generosidade e “em prol de causas” e não por “obrigação”. Estariam, assim, a ser formados cidadãos com o sentido de dever cumprido e atentos ao próximo.

O voluntariado é praticado em várias vertentes: social, saúde, cultural, ambiental, cívica, entre outras. Cada voluntário deve procurar integrar-se na área ou áreas com as quais melhor se identifica. Há voluntários a prestarem serviço em mais do que uma instituição.

Todos somos poucos para dar resposta a todas as necessidades e desafios da sociedade em geral. Num tempo em que se assiste, quase diariamente, a catástrofes naturais devastadoras, a conflitos armados com várias origens, em que os bem essenciais são escassos, em que milhares e milhares de pessoas oriundas de muitos quadrantes do nosso planeta procuram uma nesga de terra segura para viver, os voluntários estão na “linha da frente”.

Os voluntários não devem ignorar o que se passa na realidade mais próxima de si: a comunidade na qual estão inseridos. Em particular, os voluntários em saúde devem estar bem entrosados nas instituições com as quais colaboram. Estes têm um papel preponderante na presença de pessoas carentes de afeto, atenção, amor, segurança. Há pessoas que não têm a quem recorrer para partilharem as suas mágoas ou conquistas. Estão, muitas vezes, sós. Muitas precisam de uma mão amiga, de um conselho, de uma elucidação de como poderão obter ajuda para retomar a sua vida.

Somos iguais a cada um que precisa da nossa ajuda, tendo os mesmos seus sonhos, desejos e medos.

O voluntário tem a grande oportunidade de atenuar as diferenças sociais, proporcionar o bem-estar e contribuir, por pouco que seja, para a felicidade dos outros, porque estabelece relações que perduram, por vezes, para além do âmbito onde se conheceram. Promove a pessoa e estimula e desenvolve o que cada uma tem de melhor em si. Ajuda, principalmente, escutando, valorizando o outro, acolhendo, dando alento, orientando, afagando!

O voluntário tem o condão de tocar corações e deixar-se tocar. Dialoga com o olhar e, às vezes, até os silêncios falam. Temos dois ouvidos prontos a escutar, dois lábios que se abrem num sorriso inspirador e temos duas mãos para acariciar.

O voluntariado é um ato de “amor ao próximo” por excelência. É “fazer o bem sem olhar a quem”. A nossa recompensa é ficar de coração cheio com os mais singelos gestos.

Que tudo isto se cumpra todos os dias do ano. 

Nesta data importante para todo o grupo de Voluntários da LAHSS iniciamos a construção de uma tela, onde cada voluntário pinta a sua mão. Juntos levamos atenção, carinho, afeto, sorrisos, a todos quanto necessitam. UM SORRISO POR UM AMIGO, é o nosso lema!